Seção Regional

Canais
Home
Notícias
Agenda de Shows
Mural de Fotos
Fotos Especiais
Sorteios Anteriores
Cadastro de Serviços
Anúncios
Fale Conosco

Cadastro de
Bandas

Enquete

- Qual é o maior motivo dos ingressos de shows estarem tão caros ??? - *Obrigado por participar!*

Alta do Dólar

Altas Produções

Exigências dos Músicos

Exigências dos Produtores

Porque estudantes pagam meia

enviar opnião


Pesquisar

Produto

Palavra-Chave

Catálogos

Compras
Meu Pedido
Cadastre-se
Lançamentos
Promoções
Como Comprar?



CD :: Marisa Monte - Verdade Uma Ilusão
Preço: R$ 34,00

DVD :: Roupa Nova - 30 Anos Ao Vivo - Dvd
Preço: R$ 42,00


[6/6] - Lançamentos Universal Music

  .
   LANÇAMENTOS CATÁLOGO DIGITAL
  
   A cada semana, verdadeiras joias da nossa música podem
   ser redescobertas no Catálogo Digital da Universal Music.
  
   No pacote dessa semana, dois discos do grande Adoniran Barbosa,
   lançados em 1974 e 1975, estão de volta, mostrando suas
   crônicas da vida boêmia de São Paulo.
  
   A divina Elizeth Cardoso, uma das principais cantoras de
   todos os tempos, é lembrada com o relançamento dos
   álbuns "Noturno" e "Retrato da Noite". Outra diva da nossa música,
   Zizi Possi está no pacote com o disco "Bossa", em que leva
   para o gênero, músicas dos Beatles e de Cazuza.
  
   O primeiro disco de Moacyr Franco, "Contrastes", é outro
   destaque do pacote, que conta ainda com trabalhos marcantes dos
   grandes Wilson Simonal e Altamiro Carrilho.
  
   Também há títulos importantes do soul man Cláudio Zoli e
   do saudoso guitarrista Celso Blues Boy.
  
   Sem esquecer dos novos relançamentos da vasta discografia de
   Wando, Agepê e José Augusto.
  
   Completando a festa, um dos trabalhos mais importantes da
   música brasileira: "Baden Powell à Vontade", de Baden Powell.
  
   Detalhes a seguir:
  
   WANDO – MULHERES
  

   Em 1993, Wando já era um dos cantores mais queridos pelo público feminino.
  
   Afinal, ele sempre soube valorizá-las em suas músicas,
   cantando o que elas queriam ouvir.
  
   Não por acaso, o álbum lançado naquele ano ganhou o sugestivo
   título de "Mulheres".
  
   Nele, Wando reunia vários de seus sucessos, em medleys
   cheios de sensualidade.
  
   Um deles, por exemplo, trazia os hits "Eu Acho Que Estou Perdendo Você"
   "Obsceno", "Gosto de Maçã" e "Fogo e Paixão" de uma só tacada.
  
   Já outro misturava "Coisa Cristalina", "Cantada" e
   "Nas Curvas do Teu Corpo".
  
   A faixa-título, no entanto, era uma canção inédita,
   feita pelo próprio Wando em parceria com Samuel e Altay Veloso.
  
   Não deixe de ouvir: "Mulheres"
  
  
   CELSO BLUES BOY – SOM NA GUITARRA
  

   O rock nacional estourou no início dos anos 1980.
  
   E coube a Celso Blues Boy criar um dos grandes hits dessa geração.
  
   Em 1984, quando lançou seu primeiro álbum, "Som na Guitarra",
   ele já avisava de cara: "Aumenta Que Isso Aí é Rock and Roll".
  
   Mas a alma de Celso é de bluesman.
  
   E era com essa pegada que ele executava o belo repertório reunido
   para esse disco.
  
   Entre as faixas, "Fumando na Escuridão", "Brilho da Noite",
   "Rock Fora da Lei" e "Blues Motel" se destacavam.
  
   Não deixe de ouvir: "Aumenta Que Isso Aí é Rock and Roll"
  
  
   ZIZI POSSI – BOSSA
  

   Quando lançou o álbum “Bossa”, em 2001, Zizi Possi
   já era uma cantora respeitadíssima.
  
   Mas, mesmo consagrada, ela sempre gostou de surpreender.
  
   Por isso, ao invés de gravar clássicos do gênero que conquistou o mundo,
   ela colocou bossa em temas de Cazuza (“Preciso Dizer Que Te Amo”),
   Beatles (“Yesterday”) e Djavan (“Capim”).
  
   Com sua voz privilegiada, a diva também gravou músicas de
   Herbert Vianna (“Eu Só Sei Amar Assim”) e do grupo português
   Madredeus (“Haja o Que Houver”).
  
   Claro que a bossa original não foi completamente esquecida:
   “Caminhos Cruzados”, de Tom Jobim e Newton Mendonça,
   ganhou um registro para lá de delicado.
  
   Não deixe de ouvir: “Preciso Dizer Que Te Amo”
  
  
   BADEN POWELL – BADEN POWELL À VONTADE
  

   O violonista Baden Powell é um dos mais respeitados músicos da
   MPB em todos os tempos.
  
   E foi com o álbum "Baden Powell à Vontade", lançado em 1964,
   que os ouvidos de todo o mundo se voltaram para a excelência
   de seu instrumento.
  
   Com uma capa icônica – um belo desenho de Cesar G. Villela,
   autor de quase todas do selo Elenco –, o disco incluía três
   célebres parcerias de Baden com Vinícius de Moraes:
   "Berimbau", "O Astronauta" e "Consolação".
  
   O violão do artista também deslizava pelas melodias de
   "Garota de Ipanema", "Samba do Avião" e "Saudade da Bahia".
  
   O "Samba Triste", composto por ele em parceria com Billy Branco,
   encerrava essa verdadeira joia em forma de disco.
  
   Não deixe de ouvir: "O Astronauta"
  
  
   CLÁUDIO ZOLI – FETICHE
  

   O cantor Cláudio Zoli ficou conhecido na primeira metade dos anos 1980
   quando – à frente do grupo Brylho – invadiu as rádios
   com a música “Noite do Prazer” (aquela dos versos
   “Na madrugada, a vitrola rolando um som / Tocando B.B. King sem parar”).
  
   Em 1991, já em carreira solo, lançou o álbum “Fetiche”,
   que tinha entre os destaques a gravação de “À Francesa”,
   música que compôs com Antônio Cícero, lançada dois anos
   antes por Marina Lima com estrondoso sucesso.
  
   Entre faixas como “Dinheiro”, Amar até Morrer” e “Labirinto”,
   a voz de sotaque soul do cantor também recriava “Felicidade Urgente”,
   dele e de Ronaldo Lobato Santos, que batizara naquele mesmo
   ano um álbum de Elba Ramalho.
  
   Não deixe de ouvir: “À Francesa”
  
  
   WILSON SIMONAL – ALEGRIA, ALEGRIA!!!
  

   Em 1967, Wilson Simonal estava no auge de sua popularidade.
  
   E com o álbum “Alegria, Alegria!!!”, o cantor lançava mais um
   punhado de hits, entre os quais “Os Escravos de Jó”
   (dele e de Antônio Luiz), “Vesti Azul” (de Nonato Buzar”)
   e “Nem Vem Que Não Tem” (de Carlos Imperial).
  
   Simonal também emprestava sua privilegiada voz a
   músicas de Caetano Veloso (“Remelexo”) e Tom Jobim
   (“Discussão”, com Newton Mendonça).
  
   Entre as curiosidades do disco, estava uma parceria de Toquinho
   com Vítor Martins, intitulada “Belinha”.
  
   Não deixe de ouvir: “Vesti Azul”
  
  
   WILSON SIMONAL – ALEGRIA, ALEGRIA VOL. 3 OU CADA UM TEM O DISCO QUE MERECE
  

   O álbum “Alegria, Alegria!!!” fez tanto sucesso, que acabou rendendo
   para Wilson Simonal outros volumes.
  
   O “Alegria, Alegria Vol. 3”, lançado em 1969, trazia como subtítulo
   “Cada Um Tem o Disco Que Merece”.
  
   No caso, o público do artista mereceu mais um discaço.
  
   Do amigo Jorge Ben, ele ganhou a música “Silva Lenheira”,
   que abria os trabalhos com seu balanço contagiante.
  
   Escrita por Nonato Buzar e Paulinho Tapajós, “Menininha do Portão”
   foi o grande destaque.
  
   Simonal também mostrou seu lado compositor com “What You Say”.
  
   E clássicos da MPB, como “Mamãe Eu Quero” (de Vicente Paiva e Jararaca)
   “Pensando em Ti” (Herivelto Martins e David Nasser) e
   “Atira a Primeira Pedra” (Ataulfo Alves e Mário Lago), ganharam regravações.
  
   Tudo dentro do estilo do cantor, claro.
  
   Não deixe de ouvir: “Menininha do Portão”
  
   ADONIRAN BARBOSA – ADONIRAN BARBOSA (1974)
  

   Adoniran Barbosa foi um artista para lá de original, com suas músicas
   que eram verdadeiras crônicas.
  
   Morto em 1982, aos 72 anos, o cantor deixou poucos discos gravados.
  
   Exatamente por isso, seus álbuns agora relançados em versão digital
   são uma ótima oportunidade para redimensionar a sua importância.
  
   O de 1974, por exemplo, reunia “Bom Dia Tristeza” (parceria dele
   com Vinícius de Moraes), “As Mariposas”, “Iracema”,
   “Acende o Candeeiro”, “Apaga o Fogo Mané” e, como se essas
   músicas já não fossem suficientes para torná-lo imperdível,
   trazia as joias “Saudosa Maloca” e “Trem das Onze”.
  
   Você não pode ficar nem mais um minuto sem ouvi-lo.
  
   Não deixe de ouvir: “Saudosa Maloca”
  
  
   ADONIRAN BARBOSA – ADONIRAN BARBOSA (1975)
  

   Em 1975, aos 65 anos, Adoniran Barbosa lançava mais um álbum inspirado.
  
   “Samba Italiano” e “O Samba do Arnesto” estão entre as mais conhecidas.
  
   Mas canções como “Tocar na Banda”, “Malvina”, “Triste Margarida”,
   “Mulher, Patrão e Cachaça” e “Joga a Chave” mantinham o alto
   padrão das crônicas da vida boêmia de São Paulo,
   tão bem retratadas por Adoniran.
  
   Não deixe de ouvir: “Samba Italiano”
  
  
   ALTAMIRO CARRILHO – RIO ANTIGO
  

   A discografia do flautista Altamiro Carrilho é uma das mais
   impressionantes da nossa música.
  
   Houve períodos em que o artista lançava três álbuns por ano.
  
   “Rio Antigo”, de volta em versão digital, é da safra 1961.
  
   Entre músicas próprias, como a faixa-título, “Saudade da Fazenda”
   e “Caipirinha” (esta com Mário Zan), Altamiro também emprestava
   sua musicalidade a pérolas de Sinhô (“Jura”) e
   Chiquinha Gonzaga (“Gaúcho”).
  
   Imperdível, claro.
  
   Não deixe de ouvir: Jura
  
  
   ALTAMIRO CARRILHO – BEM BRASIL
  

   Qualquer álbum do mestre Altamiro Carrilho merece atenção.
  
   Mas sua flauta nunca esteve tão envenenada como neste “Bem Brasil”
   lançado em 1983.
  
   Com repertório totalmente autoral, ele trazia pérolas como
   “Oriental”, “O Flautista Triste”, “Que Saudades Dele”,
   “Pra Tia Amélia” e, claro, a faixa-título.
  
   O som de Altamiro continua imbatível.
  
   Não deixe de ouvir: O Flautista Triste
  
  
   ELIZETH CARDOSO – NOTURNO
  

   Uma das maiores cantoras brasileiras de todos os tempos,
   Elizeth Cardoso sempre teve bom gosto na escolha de seu repertório.
  
   No álbum “Noturno”, lançado em 1957, ela reuniu pérolas de
   Ary Barroso (“Na Baixa do Sapateiro” e “Risque”),
   Tito Madi (“Chove Lá Fora”), Vicente Paiva (“Olhos Verdes”),
   Noel Rosa (“Feitiço da Vila”) e Silvio Caldas (“Chão de Estrelas).
  
   Grande intérprete, Elizeth mostrava sua força em “Molambo”,
   uma das letras mais passionais da nossa música, com versos como
   “Bem sei que assim procedendo / Me exponho ao desprezo de todos vocês
   / Lamento, mas fiquem sabendo / Que ele voltou e comigo ficou”.
  
   Ela, que no ano seguinte seria a primeira a gravar
   “Chega de Saudade”, marco da bossa nova, já registrava
   em “Noturno” uma das principais composições da dupla
   Tom Jobim e Vinícius de Moraes, a bela “Se Todos Fossem Iguais a Você”.
  
   Não deixe de ouvir: “Molambo”
  
  
   ELIZETH CARDOSO – RETRATO DA NOITE
  

   “Retrato da Noite” foi um dos três álbuns lançados por
   Elizeth Cardoso no ano de 1958.
  
   De volta em versão digital, flagrava a cantora em grande fase,
   interpretando com maestria músicas do porte de “Cansei de Ilusões”
   (de Tito Madi), “Por Causa de Você” (Dolores Duran e Tom Jobim)
   e “Bom Dia, Tristeza” (Adoniran Barbosa e Vinícius de Moraes).
  
   Assinada por Armando Cavalcanti e Klécius Caldas,
   “Neste Mesmo Lugar” foi um dos grandes êxitos do disco,
   com Elizeth se derramando em frases como “Aqui, neste mesmo lugar
   / Neste mesmo lugar de nós dois / Jamais poderia pensar /
   Que eu voltasse sozinha depois”.
  
   Não deixe de ouvir: “Neste Mesmo Lugar”
  
  
   JOSÉ AUGUSTO – JOSÉ AUGUSTO (1978)
  

   “Ah, meu amor, lá dentro de mim / Fiz pra nós dois um mundo assim /
   Acho que ainda se pode viver de amor”.
  
   Com versos como esses, da faixa “Doce Engano”, José Augusto abria seu
   álbum de 1978, reafirmando seu talento como compositor romântico.
  
   E isso podia ser comprovado ainda em faixas como “Minhas Lições de Amor”
   “Nada Vai Nos Separar”, “Estou Perdido Sem Você” e
   “Eu Só Sei Que Não Sei de Nada”.
  
   O arranjo de “Meu Destino é Você” tinha uma levada “disco”,
   em sintonia com os embalos da época.
  
   Na mesma pegada, “Você Me Disse Adeus” também fez sucesso.
  
   Já a música “Ontem” era uma versão de “Yesterday”, clássico dos Beatles.
  
   E “Meu Dilema”, hit de Fafá de Belém nos anos 1980, foi lançada aqui.
  
   Não deixe de ouvir: “Meu Destino é Você”
  
  
   MOACYR FRANCO – CONTRASTES
  

   Para muita gente, ele é mais conhecido como ator e humorista,
   até hoje em atividade.
  
   Mas Moacyr Franco também é um cantor respeitado, cujo repertório
   romântico embalou muitos casais pela vida afora.
  
   Lançado originalmente em 1962, “Contrastes” registrava
   os passos iniciais da carreira musical do artista.
  
   Entre os destaques do álbum, que volta agora em versão digital,
   estava a versão de “Tender is the Night”, que se transformou
   em “Suave é a Noite”, até hoje um de seus principais sucessos.
  
   “Ninguém Chora por Mim”, de Jair Amorim e Evaldo Gouveia, e
   “Piada”, de João Roberto Kelly, também estavam no repertório
   da estreia fonográfica de Moacyr.
  
   Não deixe de ouvir: “Suave é a Noite”
  
  
   AGNALDO RAYOL – VOCÊ É UM POUCO DE MIM
  

   Há exatamente 50 anos, chegava às lojas um dos principais títulos
   da discografia de Agnaldo Rayol: o álbum “Você é Um Pouco de Mim”.
  
   Na época, o cantor já era apontado como um dos mais populares do Brasil,
   graças a sua constante presença em programas de TV.
  
   O repertório do álbum, bastante eclético, ia de
   “Carolina” (de um recém-lançado Chico Buarque) a
   “Amor em Clima de Paz” (de Luiz Vieira e Fernando José).
  
   Entre as curiosidades, havia uma versão de “I´ve Got You Under My Skin”,
   de Cole Porter (que Nazareno de Brito transformou na faixa-título),
   e também uma inusitada parceria do humorista Ary Toledo com o
   grande Mário Lago, intitulada “Anda que Te Anda”.
  
   O próprio Agnaldo assinava “Minha Verdade”, uma das
   faixas mais conhecidas do disco.
  
   Não deixe de ouvir: “Você é Um Pouco de Mim”
  
  
   Universal Music Brasil
   Departamento de Imprensa e Comunicação / PR
   Kélita Myra
   Luciana Bastos
   Hercilia Castro (Bribba) [Artisttas Nacionais
   Susana Ribeiro [Lançamentos Nacionais e Internacionais RJ & Estados]
   www.instagram.com/umusicbrasil
   www.twitter.com/umusicbrasil
   www.facebook.com/umusicbrail
   www.youtube.com/umusicbrasil
   www.universalmusic.com.br
   ...

Saiba onde tem o melhor preço antes de comprar
  :: Outras Notícias ::
  [22/6] Wesley Safadão está de volta ao Espaço das Américas
  [20/6] Cantora Céu se apresenta no Opinião em Porto Alegre/RS
  [19/6] Lançamentos Universal Music
  [15/6] Fafá de Belém comemora 40 anos de carreira com turnê do novo DVD
  [12/6] Música inédita de Cazuza com a participação de Ney Matogrosso
  [11/6] Maria Gadú se apresenta em Porto Alegre/RS
  [10/6] Gilberto Gil será homenageado pela Vai Vai no carnaval de 2018
  [7/6] Roberto Carlos lança videoclipe de *Sereia*
  [6/6] Lançamentos Universal Music
  [1/6] Projeto Nivea Viva chega a sua sexta edição
  [30/5] Cantora Céu homenageia Jorge Ben Jor Projeto Nivea Viva
  [29/5] Grupo vocal Equale canta Caymmi

 

Sites Interativos e Inteligentes

Desenvolvido por
FJF Web

www.kamymusic.com.br