Seção Regional

Canais
Home
Notícias
Agenda de Shows
Mural de Fotos
Fotos Especiais
Sorteios Anteriores
Cadastro de Serviços
Anúncios
Fale Conosco

Cadastro de
Bandas

Enquete

- Qual é o maior motivo dos ingressos de shows estarem tão caros ??? - *Obrigado por participar!*

Alta do Dólar

Altas Produções

Exigências dos Músicos

Exigências dos Produtores

Porque estudantes pagam meia

enviar opnião


Pesquisar

Produto

Palavra-Chave

Catálogos

Compras
Meu Pedido
Cadastre-se
Lançamentos
Promoções
Como Comprar?



CD :: Rita Lee - Reza
Preço: R$ 34,00


[26/4] - Universal Music Lança série Grandes Álbuns

 
   Grandes álbuns do maior acervo da música brasileira
   agora disponíveis digitalmente.
  
   Um passeio por vários gêneros da música brasileira, do pop ao axé.
  
   Essa é a proposta do pacote de lançamentos da Universal Music,
   com álbuns clássicos e especiais, que chegam pela primeira vez no
   formato digital, em plataformas como Spotify, Deezer,
   Apple Music e muito mais.
  
   O lado intérprete de Caetano Veloso é realçado no álbum "Caetano Canta",
   em que recria músicas de Raul Seixas, Gilberto Gil e Peninha,
   entre outros.
  
   O grupo Azimuth, um dos mais respeitados da nossa cena,
   também marca presença com um elogiado disco, que conta com o
   "Melô da Cuica" entre as faixas.
  
   Já Guilherme Arantes mostra até composições em inglês em
   "Crescente", que conta com as participações de Leo Gandelman
   e do eterno Mutante Sérgio Dias.
  
   O romantismo de Silvio Cesar, por sua vez, é resgatado com o trabalho
   lançado em 1971.
  
   Ivan Lins também tem seu lado apaixonado exposto em "Amor",
   que traz hits como "Vieste" e "Daquilo Que Eu Sei".
  
   O primeiro álbum da cantora Joyce, que chegou às lojas há
   exatos 50 anos, misturando composições próprias com canções
   de Marcos Valle e Paulinho da Viola, é outro destaque do pacote.
  
   Falando em raridade, "Talento e Bossa de Jair Rodrigues",
   lançado em 1971, traz o clássico "Irmãos Coragem".
  
   Já o saudoso Dominguinhos é relembrado com dois títulos:
   "Ó, Xente!" e "Domingo Menino Dominguinhos",
   que conta no repertório com o clássico "Tenho Sede".
  
   Diretamente da Bahia, a Companhia do Pagode coloca todo
   mundo para se requebrar ao som de "Dança do Jacaré".
  
   E a rainha Ivete Sangalo é flagrada na comemoração de uma década
   de sucesso, com o disco "Ao Vivo - Dez Anos".
  
   O sertanejo Eduardo Costa está presente com "Cada Dia Eu Te Quero Mais",
   de 2008, e Paulo Ricardo & RPM mostram um rock mais "sujo" e
   potente no trabalho lançado em 1993.
  
   Para fechar esse time, Sidney Magal prova com "Vibrações"
   que, além de cigano, também já foi o rei das discotecas.
  
   Um pacotaço.
  
   CAETANO VELOSO - CAETANO CANTA

  
   Como compositor, Caetano Veloso tem uma das obras mais ricas da MPB
   em todos os tempos.
  
   Mas, desde o começo da carreira, o baiano também foi um
   intérprete de primeira grandeza, que sempre soube dar um algo
   a mais a músicas de outros artistas.
  
   Na compilação "Caetano Canta", não faltam bons exemplos.
  
   Um deles é "Ouro de Tolo", do conterrâneo Raul Seixas,
   em que realça a ironia da letra.
  
   Já "Sonhos", clássico brega de Peninha, foi recriada com dramaticidade
   acompanhado apenas de seu violão. Composições de Jorge Ben
   ("Charles Anjo 45"), Cartola ("Acontece") Djavan ("Oceano")
   e Guilherme Arantes ("Amanhã") se misturam a hits dos Beatles
   ("Help") e do chileno Lucho Gatica ("Tu Me Acostumbraste").
  
   Entre tantas "reinvenções", há espaço para "Debaixo dos Caracóis
   de Seus Cabelos", que Roberto Carlos compôs com Erasmo após
   visitar Caetano durante o exílio em Londres. Emocionante.
  
   Não deixe de ouvir: "Ouro de Tolo"
  
  
   GUILHERME ARANTES – CRESCENTE

  
   Lançado em 1992, o álbum "Crescente" é um inspirado trabalho de
   Guilherme Arantes.
  
   Ao longo de 12 faixas, sozinho ou com parceiros, o cantor e
   compositor desfila seu romantismo.
  
   São faixas como "Lendas", cuja letra diz: "Ao amor, é
   chegada a hora de deixar de lado o que passou / Tudo o que
   parou no tempo e andou errado".
  
   O toque da guitarra e dos violões do eterno Mutantes Sérgio Dias
   marca presença nas faixas "Orquídea", "Coração" e "Céu de Dublin".
  
   Já "Sob o Efeito de um Olhar", tema da novela "Vamp", conta com
   a participação do sax de Leo Gandelman.
  
   Guilherme também mostra versatilidade com duas músicas em inglês:
   "Ready for Love" e "Light and Sound".
  
   Não deixe de ouvir: "Lendas"
  
   IVAN LINS - AMOR

  
   Durante sua trajetória, Ivan Lins fez muitas músicas politizadas,
   que marcaram momentos importantes da nossa história.
  
   Mas no peito do cantor e compositor também bate um coração romântico.
  
   E a compilação "Amor" reúne músicas inspiradíssimas, como
   "Daquilo Que Eu Sei", "Vieste", "De Nosso Amor Tão Sincero" e "Lembra".
  
   Ainda no álbum, artistas como Verônica Sabino, Nana Caymmi e
   Lucinha Lins (ex-mulher do artista) acompanham Ivan nas faixas
   "Começar de Novo", "Bilhete" e "Amor", respectivamente.
  
   Para ouvir a dois.
  
   Não deixe de ouvir: "Daquilo Que Eu Sei"
  
   JOYCE - JOYCE (1968)

  
   Em 1968, ano de lançamento de seu primeiro disco, Joyce
   já dava a cara à tapa mostrando suas próprias composições.
  
   Influenciada pela bossa nova, ela demostrava em faixas
   como "Não Muda Não", "Improvisado", "Superego", "Cantiga de Procura"
   e "Me Disseram" que sua assinatura marcaria a MPB,
   com letras disputadas por nomes como Elis Regina e Maria Bethânia.
  
   Mas o lado intérprete também se fazia presente, com recriações
   de "Bloco do Eu Sozinho", de Marcos Valle e Ruy Guerra,
   "Ansiedade", de Paulinho da Viola, e "Ave Maria", de Caetano Veloso.
  
   Além do repertório original, estão presentes três bônus:
   "Dia de Vitória" (dos irmãos Marcos e Paulo Sérgio Valle),
   "Andança" (de Danilo Caymmi, Eduardo Souto e Paulinho Tapajós)
   e "Please, Garçon" (dela mesma).
  
   Uma bela estreia.
  
   Não deixe de ouvir: "Bloco do Eu Sozinho"
  
   SIDNEY MAGAL - VIBRAÇÕES

  
   Sai de cena o cigano e entra o rei das discotecas.
  
   Foi com esse visual que Sidney Magal posou para a capa de
   "Vibrações", álbum lançado em 1983.
  
   O cantor colocou todo mundo para ferver nas pistas de dança,
   com músicas como "Voando com Você", cujo refrão dizia:
   "Em todos os lugares por onde eu passei / Com seu rosto lindo
   e alegre até sonhei / Voando em pensamentos no meu coração /
   Você me traz de volta e eu canto esta canção".
  
   A animação se mantém em faixas como "Faz Tanto Tempo" e
   "Você Virou Minha Cabeça".
  
   Magal também surpreende mostrando um lado mais roqueiro em
   "Estrela de Rock and Roll (Superstar)".
  
   Claro que, em se tratando do artista, músicas mais românticas
   não podem faltar.
  
   "Basta Chamar de Amor", em dueto com Zilma do Valle,
   "Paixão às Avessas" e "Estória de Nós Dois" garantem os
   momentos de rosto colado.
  
   Não deixe de ouvir: "Você Virou Minha Cabeça"
   ...

Saiba onde tem o melhor preço antes de comprar
  :: Outras Notícias ::
  [16/5] Caetano Veloso apresenta show *Ofertório* no Espaço das Américas
  [14/5] Almir Sater e Renato Teixeira: Shows de novo disco em São Paulo
  [8/5] Emmerson Nogueira se apresenta em maio em São Paulo
  [5/5] Ivete Sangalo e Gilberto Gil no Allianz Parque Hall
  [26/4] Universal Music Lança série Grandes Álbuns

 

Sites Interativos e Inteligentes

Desenvolvido por
FJF Web

www.kamymusic.com.br